domingo, 30 de março de 2008

Chá das cinco
























Meninas, eu vi! Ou melhor, não vi! Ou vi uma parte e não quis ver o resto!

Claro que o assunto que abordaremos hoje encontra-se ligeiramente defasado. Peço desculpas, mas o tio Kasuga é ocupado, tem que resolver uma série de coisas extras ao blog das Cagadas cometidas pela ediotra Panini. Adoraria poder deixar este espaço sem atualizações por falta de assunto, mas não é o caso.

Como noticiado pelo site informativo “HQ Maniacs” - http://hqmaniacs.uol.com.br/principal.asp?acao=noticias&cod_noticia=15019 - , verificamos a realização de uma palestra com Beth Kodama e nossa musa repreensível, irresponsável, maritaca favorável ao oba-oba promovido por meia dúzia de fãs babões freqüentadores de orkut, dona Elza Keiko; ambas encarregadas pelas publicações da linha “Planet Manga” da casa editorial Mythos/Panini . Soubemos da notícia através de um fórum de fãs de quadrinhos, o Multiverso Bate Boca, onde prontamente estabelecemos a nossa aparição e o conteúdo de nossa pergunta.

Obviamente aproveitaríamos a presença da senhorita que escreveu em nome da Panini nas páginas das revistas Éden e Peach Girl garantindo a continuidade das mesmas para questioná-la acerca desta atitude, que foi logo contradita pela casa editorial ao cancelar os títulos. Depois dessa, como é possível nós, leitores, confiarmos na editora Panini? Que garantia temos de que a revista que está disponível nas bancas hoje será publicada na íntegra?

E lá fui eu, Kasuga Kiyosuke (sim, eu existo em carne e osso), ao tal Fest Comix. E meninas, eu vi: juro que preferia não ter visto, mas presenciei uma imagem de como é a casa do capeta! Pilhas de gibis e encalhes de revistas vagabundas jogadas numa ordem caótica em estandes e abarrotando prateleiras, cosplayers de soldados daquele filme Guerra nas Estrelas, filas enorme para os caixas, gente esteticamente alternativa aos padrões de beleza estabelecidos pela publicidade, caixas de som na maior altura com trilha sonora de aberturas de seriados da tv (música irritante prá caramba), locutor anunciando ofertas-relâmpado (pior que a música, juro que tive pena dos funcionários do evento).

Cheguei lá às 16 horas, e vi o cartaz anunciando o bate papo com as editoras-chefes da linha “Planet Manga”. Só que sem a Elza.

Questionei aos funcionários presentes no auditório e apenas a Beth Kodama estaria presente, contrariando o que fora anunciado pela Internet. Para piorar a situação, o acontecimento foi adiado para as 17:30. Que me perdoem os leitores do Cagadas da Panini, mas preferi ir embora. Era muita informação visual e sonora para meu gosto, foi me dando uma dor de cabeça insuportável. E as chances de meu questionamento não ser respondido pela Dona Kodama eram grandes, visto que a situação-chave da pergunta envolvia a Elza.


Mas isso tudo me faz pensar: se a editora chefe anuncia sua presença num evento de fãs de quadrinhos exatamente para responder às suas perguntas, ela está sujeita a enfrentar todo e qualquer tipo de questionamento. Mas como já sabemos, a Elza (e o seu Hélcio de Carvalho, dono da Panini/Mythos) lê nosso blog. E algumas comunidades de orkut e fóruns, incluindo o Multiverso Bate Boca, onde inclusive chegou a ter um perfil há alguns anos.

E o simples anúncio da intenção meu considerado BK e eu aparecermos neste bate papo objetivando esclarecer algumas dúvidas (afinal, somos leitores do material publicado pela Panini) teve como conseqüência o camuflamento da aparição da Elza? Sim, pois os funcionários do evento se entreolhavam quando perguntei de sua aparição lá, e no auto-falante apenas a Beth estava confirmada. Sabe qual a impressão que fica? QUE ELA, ELZA, TEM MEDO DE NÓS.

Sim, porque tudo ela faz às escondidas, faz anúncios via puxa-sacos de orkut, não responde aos questionamentos feitos no fórum da linha editorial pela qual é responsável...

E no final das contas soubemos que a mocinha foi lá, sim, e os relatos de quem foi dão a entender que tratou-se de uma espécie de "chá das 5", um teatrinho onde ambas as editoras resolveram jogar charme e se fazerem de 'ladies', tratando assuntos sérios como 'besteiras'. E não, não iremos aqui analisar a transcrição deste bate-papo que circula pela internet. Acreditamos que a simples atitude de uma casa editorial não conseguir se explicar perante seus leitores através do veículo de comunicação mais óbvio disponível - as próprias revistas da linha Planet Manga - trata-se de um desrespeito ímpar, fruto de descaso, até mesmo de má fé. Um evento como o FEST COMIX atraiu para a palestra, no máximo, 30 pessoas. Parcela ínfima do número de leitores dos mangás.

Repare como mudou a postura do editor de mangá no Brasil ao longo dos anos: se no princípio (1998, com Animangá, 2002 com a Conrad) o leitor era convidado a participar da publicação, tinha o seu espaço (através das cartas, e mesmo realização de consulta para saber qual título deveria ser publicado pela casa editorial) agora não existe mais. O editor virou uma espécie de 'Rei', que concede sua 'sabedoria' ao leitor. Sabedoria torpe, visto os erros estratégicos gritantes adotados para escolha dos mangás a serem aqui publicados. E a presença das cartas dos leitores nos mangás passou a ser declaradamente "extras para preencherem espaço de revista", como a própria Elza declarou por escrito na edição 32 de Berserk (voltaremos ao assunto mais tarde). Ou seja: SUA OPINIÃO NÃO PASSA DE LIXO, RESTOS, PARA O EDITOR.

9 comentários:

Gabriela Iscariotes disse...

Kasuga, tem como postar o link de discussão do MBB? Procurei lá e não encontrei nada (ou o sistema de busca deles tá com biziu, ou eu usei as palavras chaves erradas, ou eles apagaram o tópico).

Kamen Rider disse...

O link é esse Gabi:

http://www.mbbforum.com/mbb/viewtopic.php?t=11528&start=325

Agronopolos II disse...

Olá gente
Sou um leitor assíduo de seus posts
Infelizmente nunca tive algum comentário muito bom mas estou aqui mais para avisar que estarei colocando seu bannerzinho lá no meu blog
Apoio a causa e DEVEMOS mesmo reclamar quando o nosso mangá ou revista não vem como é definido pelo propria editora

Ps: Dê uma olhada nas edições deste mês da Panini sobre os lançamentos de mangás, se quiserem segunda-feira mando o scanner da pagina se for de ajuda

Kamen Rider disse...

Fico feliz que tenha aderido a nossa causa sr Agronopolos, qualquer coisa que tenha para reclamar de uma editora venha aqui!

Hotaru Tomoe disse...

Uma pena que você não tenha interrogado nem a Beth Kasuga, acho que valeria a pena ter ido só pra deixá-la sem graça.Aconselho a você não divulgar no blog quando você irá nessas convenções pra Elza não poder fugir, pq o chefinho dela como você disse vê o seu blog e ta se borrando de medo.Na Jbc o leitor está tão em baixa que nem sessão de cartas temos, mas sim muitas propagandas de um canal que quase ninguém vai ver.

Toner disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
The Fool disse...

"A editora conquistou a confiança do público...(...)"
Eu ri.
Ademais...Beth Kodama não é aquela mocinha do mangá Ethora? Ela largou a obra pra ir trampar pra editor que caga e anda pra material nacional? Que triste, hein?

Adriano Erico Gonzaga disse...

O pior da Beth Kodama é que ela castrou sua vocação de escritora para virar uma serva dos escritores estrangeiros! É mais que triste! É humilhante!

Adriano Erico Gonzaga disse...

O pior da Beth Kodama é que ela castrou sua vocação de escritora para virar uma serva dos escritores estrangeiros! É mais que triste! É humilhante!