sábado, 13 de fevereiro de 2010

Impressão por demanda: o fim das revistas em bancas?!


Olá fíeis leitores, estamos de volta para falarmos sobre um boato que anda correndo por ai: na sessão de cartas da revista Superman 87 o editor Bernardo Santana escreveu que uma grande revolução editorial por parte da Panini está chegando e que vai mudar a forma como nos consumimos as revistas atualmente. Até ai não tem grandes coisas, esses editores costumam fazer muito alarde por pouca coisa, mas está rolando um boato é que alguns MIX vão acabar e vai começar uma venda sob demanda (você pode conferir sobre esse assunto em http://www.papo-reto.com/forum/viewtopic.php?f=5&t=376 )

Leia abaixo alguns trechos retirados desse fórum para que você possa entender melhor sobre o que se trata:

"Um passarinho me adiantou que será implantado um sistema de impressao por demanda.
O que é isso? Por ex. tem um título que nao tem aceitaçao suficiente para se manter em um mix, mas uma parcela de leitores gostariam de ler esse título, seria feito uma espécie de pré-venda em cupons anexos nas revistas e disponibilizado no hotsite, entao seria feita uma tiragem para atender a esses pedidos + 10% para atender aos retardatários.

Assim poderao concluir e publicar Capitao Marvel, Howard the duck, etc...
Funcionara também para o material clássico que saia na Biblioteca Marvel, que foi suspensa temporariamente. Com isso os tiltulos mensais-mix irao se enxugar, reduzindo alguns titulos que se unirao a outros criando uma mensal com mais páginas.

Com o sistema de impressao por demanda, o leitor ira ditar o que quer ler (praticamente), bastará que haja um número mínimo de interessados. E os assinantes se tornarao cotistas, ou seja independente de pré-venda, eles terao prioridade para aquisiçao dos títulos feitos sob demanda, o que será uma forma de premiar os assinantes e aumentar o número dos mesmos.

Resumindo, a editora sairá ganhando $$, sem grandes riscos em um lance até entao nunca feito aqui no Brasil. Caso emplaque, ele será levado para implantaçao em outros países como o méxico e espanha por ex."

"Ou seja: as tiragens ficarão com controle ainda maior, da mesma maneira que as editoras de livros.

Vai haver queda na quantidade de títulos disponíveis, não será coberto todos os pontos de distribuição, leitores de outras cidades e que não tem Internet ficarão sem acesso aos quadinhos, A TIRAGEM VAI CAIR...

Será que nem no mercado de home-vídeo: venda direta ao consumidor ou por pedidos de lojistas.

Querem o fim da banca de jornal, da distribuição da Dinap e até a distribuição em gibiterias, jogando tudo pros sites.

Mas com a margem de custo desses serviços (50%) ficando no bolso da editora...

E sem queda do preço de capa, sacou?

A tiragem fica praticamente a mesma, mas sem intermediários pra morder o lucro.

É a FIDELIZAÇÃO do cliente, OBRIGANDO-O a migrar da banca e da livraria para o site dos caras.

Ou seja, as editoras querem faturar o máximo, oferecendo o mínimo mas sem dar ao leitor uma contra-partida como, por exemplo, a continuidade dos títulos cancelados.

É sempre uma decisão imposta sem NENHUM benefício pro leitor.

Especialmente o preço de capa que com certeza não vai cair."

"Outra: como é que fica o lance do leitor que deposita grana na conta da editora esperando alcançar a cota de leitores pra imprimir uma certa publicação...

E não se alcança essa cota?

A editora vai devolver o dinheiro, com juros e correção? Ou vai jogar essa arrecadação na linha de aplicações da empresa, lucrar, e depois dizer "puxa vida, não alcançamos a cota, olha aqui seus 20 reais" e um abraço?
Acho até que isso é ilegal...

Mas acho que o mais importante é que se você tira do caminho a Dinap, dá uma queda de CINQUENTA PORCENTO no preço de capa! Colocando aí um E-Sedex por 8 reais, COM TODA CERTEZA dá um belo desconto pro leitor.

E não tem dessa do leitor "ditar o que quer ler".
A editora pode alegar que não alcançou o número de cotistas pro título e cancela-lo do mesmo jeito.

Tem mutreta rolando aí!"

Além desses aspectos importantes levantados, uma coisa a se comentar é o fato de que cada vez mais se elitiza os quadrinhos, esse hobbie que antes era popular, com o formatinho custando merreca hoje tem preços lá no alto e se isso se confirmar acaba-se com o leitor de banca, agora só comprando pelo site, se você não puder fazer isso, um abraço!

Como vai se formar novos leitores deste jeito se cada vez o acesso a essas revistas é mais restrito? A editora poderia muito bem fazer tentativas pra ampliar o número de leitores, mas infelizmente hoje com esses gibis luxuosos a preços exorbitantes e tiragens minimas eles lucram o mesmo que teriam com gibis baratos para todo o Brasil, e sem esquentar a cabeça para mandar essas revistas para todo o território nacional. É o pior do capitalismo em ação, prejudicando aqueles menos afortunados que querem ler seu gibizinho e não mais conseguem acompanhar os lançamentos devido ao status quo que nos encontramos!

Tristes tempos esses para quem gosta de quadrinhos!

9 comentários:

R. DuGaTTo disse...

Cara esse blog é muito bommmmm. Fico feliz por tê-lo encontrado (pena que foi só agora, meio atrasado).

Ótimos textos Kamen Rider! Virei seu fã cara.

Bacondê Zungu disse...

Eu digo o mesmo! Só ontem encontrei esse blog e digo: comecei uma "maratona" de leitura do posts.

Devo assumir que sempre fui um leitor acomodado, talvez porque eu seja um comprador eventual. Acho difícil gostar da maioria dos mangás que saem, até mesmo porque a maioria deles não atende ao meu interesse cultural. Deixo claro que isso não é uma crítica, cada um com seu gosto.

Enfim, eu não tenho problemas financeiros e até posso regozijar-me com edições de luxo. Por outro lado eu me compadeço com os menos afortunados e acho uma puta sacagem todo esse esqueminha da Panini. Para não falar em toda arrogância da famigerada Elza Pacheco, que raramente admite seus erros (e são numerosos, às vezes gravíssimos).

É treta demais para aguentar!

Lucas Albergaria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lucas Albergaria disse...

Eita cambada! Aqui é o Kasuga Kiyosuke. Esqueci senha de acesso do blog, e aconteceu tanta coisa comigo que não deu mesmo para contribuir com o blog.

Hoje, depois de um bom tempo longe daqui, resolvi pesquisar no google pelo blog e ver como estão as coisas pelas editoras brasileiras. E caramba, que troço é essa notícia de impressão por demanda...! Sinal de retração de mercado. Histórias em quadrinhos estão chegando ao extremo de virar produto da Confraria dos Bibliófilos, em que meia dúzia tem acesso ao material impresso? Risos tristes...

Adoraria ver qual a postura da editora em relação àqueles mangás descontinuados, como EDEN, PEACH GIRL, SHIN CHAN. Será que a regra da impressão em demanda servirá para estes casos? Infelizmente tenho minhas dúvidas...

Abraços a todos, com saudades!

Marcelo disse...

Quadrinhos estão em extinção. O Brasil só tem babacas mesmo.

Adriano Erico Gonzaga disse...

Por favor, continuem com esse bom trabalho!

Adriano Erico Gonzaga disse...

Falem das pessoas que simplesmente DESISTIRAM de colecionar quadrinhos por causa dos preços abusivos.

Adriano Erico Gonzaga disse...

Eu tinha esperança de voltar a acompanhar o Blade- A Lâmina do Imortal! Sabia que ele seria publicado na íntegra...

Adriano Erico Gonzaga disse...

Mas viram só o preço da edição 1? Pois é. Também tô desistindo! E vocês têm razão.